terça-feira, 12 de junho de 2018

Do Porto...

O Porto vai ser sempre a nossa cidade. A cidade onde não nos cansamos de voltar. Onde há sempre mais e mais coisas por descobrir.

Desta vez, o planeamento foi zero. Mas nem por isso correu pior ou gostámos menos.



Sexta-feira chegámos tarde e acabámos por jantar no BOP, uma excelente descoberta, onde me deliciei com um Mac n' Cheese. É um espaço muito giro e que, pelos vistos, também tem pequenos-almoços que me pareceram interessantes. Tem também uma boa oferta de cervejas artesanais! 

No dia seguinte, depois de aproveitarmos o pequeno-almoço do alojamento, seguimos para um passeio a pé. Descemos a Rua de Santa Catarina, passámos nos Aliados e continuámos a descer até à Ribeira, perdidos entre becos e ruelas.



Se um dia me quiserem oferecer um presente e não souberem o quê, estes senhores têm excelentes opções. Ia perdendo a cabeça!... São dezenas e dezenas de fotografias, impressas em diversos formatos, com edição limitada e com preços para todos os tipos de bolsos.



Ainda não foi desta que fui à Lello... Estava uma fila gigante e não me apetecia gastar cinco euros. Talvez um dia...






Como eu já estava farta de andar a pé (como sempre), exigi uma paragem num sítio que já se tornou obrigatório: a Azeitoneira do Porto. Se querem um sítio onde beber um Porto (ou outra coisa qualquer), petiscar uns queijos ou umas azeitonas, com uma vista maravilhosa em plena Ribeira, é aqui. Preços perfeitamente aceitáveis e atendimento sempre impecável. Vim de lá apaixonada por mais um vinho do Porto (um branco da Rozès, neste caso).


Seguiu-se a longa caminhada sempre a subir até ao restaurante do almoço: Taberna de Santo António. Valeu a caminhada e valeu a espera!... Comida tradicional portuguesa, para entrada os melhores rissóis que já comi (o de polvo era maravilhoso!), atendimento muito bom (apesar de o restaurante estar cheio e sempre com gente à porta à espera...), e muito barato. Saí de lá a rebolar e, como chovia imenso, recusei-me a ir a pé para o hotel... Lá fomos de Uber e seguiu-se uma pequena sesta.


Depois da sesta, e de termos desistido de ir para o Primavera às quatro, como era o plano inicial, porque chovia imenso, fomos a outra paragem obrigatória: Apartamento Café. As panquecas são maravilhosas, e os crepes não lhes ficam atrás!


Depois de uma paragem estratégica para comprar o meu lindo impermeável e um chapéu de chuva gigante, lá chegámos ao Primavera. Não parava de chover, mas estava imensa gente e o ambiente estava muito animado!


Fomos vendo algumas outras coisas, mas o foco mesmo era o concerto de Nick Cave & The Bad Seeds. Conseguimos ir para lá cedo, e ficar relativamente à frente. E foi tão bom! Mas choveu tanto! Mas foi tão bom! Mas choveu tanto! Mas foi tão bom!... Foi incrível viver aquele que foi um concerto único, no meio daquele mar de gente, que não desanimou nem um bocadinho, mesmo quando chovia torrencialmente (e se choveu!...). Ele é muito bom em palco, interagiu imenso, e gostei mesmo muito. Acabei o concerto com os olhos todos borrados do rimmel. Em parte, por causa da chuva, e em parte porque não aguentei no Into My Arms...

Acabámos por ver mais dois concertos (The War on Drugs e Mogwai), e acabámos por desistir. Estava demasiado frio e estávamos demasiado desconfortáveis. Foi mesmo pena que este ano não tenha dado para aproveitar grande coisa!...


No Domingo, a muito custo, lá consegui fazer vingar a minha excelente ideia de que ir ao Sea Life Porto era espectacular, porque continuava a chover sem parar!... Eu tenho sempre mixed feelings em relação a estes espaços. Por um lado, acho que os animais estão bem é na natureza, no mundinho deles, com o mínimo de intervenção humana possível. Por outro, sei que estes espaços têm um papel importantíssimo na educação e sensibilização para a importância de preservarmos o planeta e as espécies que por cá andam...


Aproveitei para fazer alguns amigos novos, como esta pequena grande tartaruga que lá andava.


E depois perdi-me nas raias. Eu podia passar horas ali a olhar para elas. Acho-as animais fascinantes.



Tirei dezenas e dezenas de fotografias mas, feliz ou infelizmente, o meu telemóvel não tirou grandes fotografias, pelo que só partilho algumas.



Ainda estive um certo tempo ali sentada no chão a olhar para elas, indiferente às criancinhas histéricas à minha volta, a deliciar-me, simplesmente. Até que... Percebi que alguém já estava meio farto de ali estar!... Não percebo como!...



Seguiu-se um almoço espectacular em Matosinhos. Fomos ao Rei da Sardinha Assada. Aquilo é tasca. Mesmo tasca. Mas comi aquelas que foram, provavelmente, as melhores lulas grelhadas da minha vida!... E as sardinhas também não estavam más, não fosse essa a especialidade da casa. Mas as lulas!... E o pudim no final!... 

Devo ter engordado sei lá quantos quilos!... Aquela gente do norte trata-se mesmo bem!... E eu sou sempre feliz no Porto!... Tão feliz!



18 comentários:

  1. Eu cheguei a ir à livraria antes de se pagar para entrar... é mesmo bonita, pequena mas bonita. Assim aos estilo Harry Potter mas na vida real ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho de lá ir um dia... Quando estiver menos fila e não estiver a chover :)

      Eliminar
  2. Nada melhor que ler que foste muito feliz! :)

    O Porto e as suas gentes são um grande exemplo de beleza. E sim, comer no Porto é algo de muito superior :)

    Beijinhos e que tenhas mais fins-de-semana assim tão felizes!

    ps - A Lello é fantástica e imperdível! Agora paga-se mas se comprares um livro o valor do bilhete é descontado na integra. Mais, se entrar um casal e comprar um livro, descontam o valor dos bilhetes dos 2. Tiveram que começar a cobrar pois já não era possível alguém mexer-se lá dentro pois toda a gente entrava lá e aquilo não é um museu, apesar de parecer :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Porto é mesmo especial :)

      É eu percebo perfeitamente que eles cobrem... Nós é que não quisemos estar numa fila gigante à chuva! Dá próxima não passa!

      Obrigada, João! Um beijinho!

      Eliminar
  3. Pétaculo … excelente fim de semana :) … e quase nos cruzávamos pela baixa a meio/fim da tarde … eu era aquele morcão que andava sempre a tossir pelas ruelas do Porto acompanhado de 3 gajinhas que não paravam quietas … tás a ver??? :):):) … muito bom, e deste-me a conhecer um espaço novo e que me interessa, preciso de algo para decorar a minha sala ;) … e uma visita à livraria Lello é obrigatória (já custa 5 €??? Fonix) … ai, Nick Cave … aiiii … não consigo ir a todas :( .. e correr nada ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah! Para a próxima tenho de ir mais atenta e procurar as irrequietas :)

      Ainda bem que fui útil! Vai lá que vale mesmo a pena! A dificuldade é escolher só uma...

      E correr nada!...

      Eliminar
  4. Muito agradável de ler este teu resumo e vou guardar as várias dicas para uma próxima visita ao Porto, lá para Novembro, if you know what I mean.

    No Douro Vinhateiro uma das ofertas foi uma garrafa de Rozès que está à espera de uma ocasião especial para ser aberta. Ou seja, pode ser a qualquer momento porque qualquer momento das nossas vidas tem potencial para ser especial. :)

    Passei pelo Rei da Sardinha Assada em Novembro passado quando fiquei em Matosinhos, if you know what I mean, mas optei por outro restaurante lá próximo. Se calhar vai ser opção este ano.

    Posso ser ruim, posso? Tu nem precisavas de estar sentada para te integrares no meio das criancinhas. E não, não te estou a chamar histérica! :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vais à terceira ronda? :)

      Tu abre já essa garrafa, que isso vale bem a pena!

      Recomendo mesmo o restaurante. Vai é com mente aberta, que aquilo é mesmo tasca... Mas vale pela comida e pelo preço!

      Vou ignorar a última parte... If you know what I mean!

      Beijinhos!

      Eliminar
    2. Sim. Faltam 136 dias, diz um certo e determinado site. :)
      Abro, mas eu sou o único a beber portanto tenho que ter quem me acompanhe senão acontece uma desgraça. LOL
      Tasca a bons preços parece-me muito bem. Vou registar para propor aos outros companheiros de aventura.
      Beijinhos! ;)

      Eliminar
  5. Este post tem poucas fotografias de raias.

    ResponderEliminar
  6. O Porto é lindo!!!! e nada mais tenho a dizer.... ;)

    ResponderEliminar
  7. Só por causa disto... Vou lá no próximo fim de semana!

    Acho que os Deuses sabiam o amor que sempre senti pelo Porto sem saber explicar bem porquê, mesmo antes de conhecer a cidade já ficava fascinada aos ver fotos ou reportagens. Posto isto... Os Deuses arranjaram-me um namorado do Porto que, ainda que obrigado a mudar-se para Lisboa por motivos óbvios, possibilitou-me a oportunidade de ir ao Porto todos os meses! :D

    Tens de ir à Casa Guedes, aquelas sandes de pernil com queijo da serra... MEU DEUS!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah! Parece-me muito boa essa obrigação de ir ao Porto com frequência :)

      Nunca fui à Casa Guedes porque não como carne... Mas da próxima devo lá ir, nem que seja comer só a sandes de queijo :)

      Eliminar
    2. Ia dizer para levares lá o louco mais louco que tu mas... Se é mais louco que tu não deve comer carne... Nem queijo! Ahahahah

      Eliminar
  8. Juro que quando vi as fotos do jantar, apenas pensei nisto: https://www.teleculinaria.pt/receitas/peixes/ensopado-de-raia-a-moda-da-minha-mae/

    Estamos aos anos para voltar ao Porto, o ano passado até apartamento estava marcado...

    Já agora, obrigado pelas dicas, parecem todas saborosas, até o Sea Life.

    Não percebo porque o Nick (o Cave) nunca vem à capital.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahaha que horror! Pobres raias! São mesmo amorosas :)

      Então força! Vale mesmo a pena redescobrir a cidade!

      Para a próxima eu pergunto-lhe :)

      Eliminar

Os devaneios Agridoces mais lidos nos últimos tempos...