quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Dos passos em frente que são passos atrás...

Não aguento mais esta angústia. Este aperto. Esta ansiedade. Estou cansada de avanços e recuos. Estou farta de estar em suspenso. Não posso mais suportar este não saber. As indecisões. Os mixed signals. Não tenho idade para isto. Não tenho paciência para isto. Não tenho tempo para isto. Quero certezas. Quero avanços. Quero que me arrebates. Quero que me tires do chão. Quero dar um salto sem pensar para o infinito. Não quero meias-palavras. Não quero meias-sensações. Quero tudo. Ou não quero nada.

Desculpa. Hoje baixo os braços e desisto de ti. Porque a vida ensinou-me que, muitas vezes, a coisa mais inteligente a fazer, é desistir. E eu desisto. Desisto por não me poder dar ao luxo de continuar assim. Preciso de certezas na minha vida. E tu és um gigante ponto de interrogação. E eu desisto. Faço um esforço tremendo. Mas desisto e afasto-me. Desisto e ignoro as tuas mensagens. Desisto e tento não pensar nas tuas palavras. Desisto, de coração apertado, de lágrimas contidas nos olhos, num desespero que me consome mas que sei que será passageiro.

Tudo nesta vida é passageiro.


14 comentários:

  1. Faz esta pergunta a ti mesma. Pergunta-te hoje, pergunta-te para a semana, pergunta-te daqui a um mês, mas não deixes de ouvir o que o teu "eu" futuro te pede que sejas e tenhas. ;) http://1.bp.blogspot.com/-TWbyJjYf58k/TdQjcyd7kbI/AAAAAAAAAD8/QLQpx-ODJI0/s1600/when+you+are+her+age.jpg

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais importante para mim será saber que fiz a coisa certa :)

      Eliminar
    2. Isso é o que todos, no fundo, pretendemos. Se continuas a ser assim tão vaga para ti própria, tarde ou nunca decidirás o que te fará feliz... :/

      Eliminar
    3. Agradeço e acuso o toque :) Ficarei a pensar sobre isso, certamente!

      Eliminar
  2. É passageiro porque amanhã já terás cancelado os planos de desistência, certo? Se assim for, fizeste muito bem em desistir hoje. Cansa muito tentar a tempo inteiro, não há nada como uma boa pausa para ganhar novo ânimo :p

    ResponderEliminar
  3. Às vezes a decisão certa é mesmo desistir. Depende muito das situações e de imensas coisas, mas só "quem está no convento é que sabe o que lá vai dentro". Importa achares que foi a decisão correta e que isso te traga alguma paz. O resto resolve-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paz talvez só traga a longo prazo. Mas foi a decisão correcta!

      Eliminar