quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Da gratidão...

Diz que hoje é o Dia Mundial da Gratidão.

Eu não sou pessoa de ligar muita a estas coisas ou de assinalar este tipo de datas. Talvez seja mesmo a primeira vez que o faço aqui no blogue (se não for, vamos fingir que sim, só  para ficar bem).

A gratidão é, para mim, das melhores e mais importantes lições que podemos aprender na vida.

Eu demorei muitos anos a saber o que era isso da gratidão. Mas, depois de saber, acho que posso afirmar que nunca mais me esqueci.

Faço muitas vezes o exercício de agradecer por tudo aquilo que tenho de bom na minha vida.

Mesmo nos dias que custam a passar. Mesmo quando o meu emprego me enlouquece. Mesmo quando me apetece fugir e deixar tudo para trás. Mesmo nos dias em que tudo parece negro e só quero chorar. Mesmo nos dias em que a vida parece sem sentido. Mesmo nos dias em que me dão murros no estômago ou me tiram o chão. Mesmo nos dias mais difíceis.

Eu sou grata. Sou grata pelas pessoas que tenho à minha volta. Sou grata pela minha família disfuncional, que foi crescendo com sucessivos acrescentos, e que está sempre lá para mim. Sou grata pelo meu Pai, que fez de mim quem sou. Sou grata pelos meus amigos, que são muito poucos mas que me acompanham e aturam. Sou grata pelo emprego que tenho, sobretudo quando penso no estado actual do mercado de trabalho. Sou grata pela possibilidade de ter a minha casa, o meu canto, o meu espaço. Sou grata pelo Snow, mesmo quando me enfurece logo pela manhã. Sou grata pelos privilégios a que fui tendo acesso ao longo da vida. Sou grata por todas as viagens que já fiz. Sou grata por ter saúde e, apesar de algumas maleitas, nunca ter tido nada de verdadeiramente preocupante. Sou grata pelas pessoas que entraram na minha vida, pelas que saíram, pelas que ficaram. E sou grata também por mim, pelo que sou, pelo que cresci, por tudo o que consegui fruto do meu esforço, por tudo o que aprendi, por tudo o que fiz.

Eu sou grata. Muito. Todos os dias. Obrigada, Mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário