terça-feira, 19 de julho de 2016

Dos fins-de-semana... - II

Depois da descrição detalhada do outro fim-de-semana, faria sentido descrever também este...

Sexta-feira passei o dia em formação (voltarei a este tema mais tarde), e saí mais tarde do que gostaria e já não consegui ir correr. Fui ao velório da mãe do meu amigo, mostrar algum apoio e dizer-lhe que estou aqui, porque, infelizmente, não há muito mais que possa fazer...

O Sábado começou com mais um treino na praia. Eu não ganho nada com isso, mas se alguém quiser saber mais, vejam aqui. Há treinos pagos e treinos gratuitos. E, com os treinos gratuitos, não há mesmo desculpa para não se fazer exercício!... Posso dizer que o ambiente é óptimo e os treinos são muito giros. Como extra: ainda se bronzeiam enquanto treinam!

E o Sábado continuou com alguma moleza e algum passeio... E acabou com um jantar na Madragoa. Eu não tenho experiência nenhuma de viver em bairros típicos, por isso, deliciei-me com aquela vida de bairro, aquele espírito de toda a gente se conhece, as portas sempre abertas, o pegarmos nos bancos e cadeiras depois de jantar e virmos para a rua beber o café e conversar, e por ali ficar até às duas da manhã. E o calor que esteve nesta noite?...

O Domingo foi de preguiça e de teatro. Voltei ao D. Maria para assistir ao Romeu e Julieta, do Rui Horta. É um misto de teatro com bailado, com música tocada ao vivo. Foi bom rever alguns bailarinos da CNB, foi bom voltar a ver teatro (e o Pedro Gil!...), foi bom voltar a estar naquela sala. Se tiverem oportunidade, vão ver. Não é um espectáculo fácil, nem óbvio. É contemporâneo. É uma interpretação muito própria do Rui Horta de uma das maiores obras de sempre. Mas vale a pena.

E o fim-de-semana acabou comigo a tentar correr... Tentar. Porque fiz 6kms e depois não aguentei as tonturas... Eu, definitivamente, não fui feita para o calor!... 

Acho que nunca senti tanto o que sinto agora: ando a aproveitar, ando a viver. E é tão bom!...

Sem comentários:

Enviar um comentário