segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Dos sonhos...

Nem sempre me lembro dos meus sonhos. Na maior parte das noites, se conseguir dormir profundamente, não me lembro de nada. Mas, há excepções.

A semana passada, na mesma noite, tive dois sonhos estranhíssimos com duas pessoas que já não fazem parte da minha vida. Fiquei algum tempo a pensar nisso porque, sinceramente, não sei bem por que sonhei com elas...

Mas, além destes sonhos esporádicos e sem muita lógica, há alguns sonhos que tenho que são recorrentes.

Um deles, que tive há duas ou três noite atrás, já tive dezenas de vezes. É muito simples: vou a conduzir o meu carro e não consigo travá-lo. A sensação é sempre a mesma: normalmente nem vou particularmente depressa, mas começo a aproximar-me de um cruzamento, um semáforo, outro carro ou de uma passadeira (este é muito comum) e quando carrego no travão, o carro não responde como devia e apenas abranda, e eu aproximo-me mais e mais do obstáculo, com o pânico de quem sabe que o carro não vai parar, e acordo.

Já sonhei isto dezenas de vezes. Dezenas. E só ontem, ia eu pela marginal, é que, finalmente, consegui interpretar o significado deste sonho. É tão simples e tão óbvio, e eu demorei este tempo todo para o perceber!...

6 comentários:

  1. Vou atirar assim para o ar: será esse sonho uma metáfora da tua vida?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um bocadinho... É o meu pânico de perder o controlo das coisas... E surge sempre que a minha vida anda mais caótica!

      Eliminar
  2. Significa que nada nem ninguém te consegue parar. looool :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah! Ninguém me pára e depois eu espeto-me contra um muro... É. Faz sentido :)

      Eliminar
  3. O meu pesadelo mais frequente - e que já não tenho há algum tempo - é que estou na praia e há um tsunami. Já sonhei com isto imensas vezes.

    Esta semana foi rica em sonhos ridículos xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse nunca me aconteceu :)

      Podes sempre escrever um livro!

      Eliminar