quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Dos sítios onde eu me perco...


Perco-me no correr dos dias. No tempo que voa. Nos dias que passam e nas noites adormecidas.

Perco-me. Deixo-me ir. Corro. Não me deixo parar. 

Faço planos. Combino programas. Encho a agenda. Tudo menos o vazio.

Mantenho-me ocupada. Distraída. Entretida.

Combino almoços, jantares, saídas, passeios e idas ao teatro. Combino as férias.

Leio, escrevo, divago, canto, corro, faço bricolage e cozinho. Tudo menos estar quieta.

Não páro. Não respiro. Não contemplo. Nada. Nunca.

Não posso.

12 comentários:

  1. Respostas
    1. Acredito que todos devíamos respirar e contemplar, de quando em vez.

      Eliminar
    2. Muito mais que de quando em vez... Mas perguntei porque não percebi se te estavas a ocupar (e não contemplavas) para não sentir coisas menos boas ou por não teres tempo mesmo

      Eliminar
    3. Ando a ocupar-me propositadamente, sim :)

      Eliminar
    4. Era o que "temia"... know that feeling tooooo well. Não sei se é muito saudável, mas ficar a ruminar em coisas más também não é muito. Raios para isto!!

      Eliminar
    5. Saudável era arrumar e resolver os dramas, e ter uma existência dita normal!...

      Eliminar
  2. Parei na primeira frase.

    Perdes-te ou encontras-te?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perco-me. Antes me encontrasse!...

      Eliminar
    2. Ok, depois dessa resposta já li o resto.
      Estar perdida é o primeiro passo para te encontrares. Acredito que estás no bom caminho.

      Eliminar
    3. Ahahah obrigada pelo optimismo :)

      Eliminar
  3. Podia dizer o mesmo, mas eu sou cheia de espaços vazios. E perco-me assim :\

    ResponderEliminar