quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Do que eu não aprendo...

Eu, apesar da idade, continuo tonta e sem saber nada da vida.

Achava eu que estes dias de férias (e consequente afastamento) serviriam para eu arrumar ideias, clarificar sentimentos, perceber o que quero dele e o que quero fazer com ele.

Errado. Completamente errado.

Dou comigo a perguntar-me se tenho saudades, porque tenho mesmo saudades, ou se porque me sabia bem a atenção constante.

Ao mesmo tempo, questiono-me se é justo o que estou a fazer. Claramente, não estamos na mesma página. Mas não estamos porque não dá para estar ou porque, mais uma vez, sou eu que me estou a boicotar? Sou mais injusta se continuar a tentar (correndo o risco de o iludir) ou se desistir à partida (correndo o risco de desperdiçar tudo)?

A confusão é cada vez maior e eu sei cada vez menos. Resta-me o consolo de saber que ainda tenho mais dez dias para continuar a meditar sobre o assunto.

4 comentários:

  1. Estás mesmo confusa... E que tal aproveitares as férias e colocares tudo isso de lado? Não? Beijinho. :)

    ResponderEliminar
  2. Gostava de escrever aqui aquele cliché que diz que se fosse mesmo o que queres saberias, mas as certezas são para os arrogantes e a vida não é uma linha recta. Estou com a Maria Mestre, relaxa agora e metes as coisas em perspectiva quando regressares...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu raramente tenho certezas... Vamos ver se, pelo menos, tenho menos dúvidas :)

      Eliminar