terça-feira, 15 de novembro de 2011

Do que não muda nunca...

Com esta idade, seria de esperar que eu já tivesse aprendido alguma coisa. Mas não. Eu sou como sou e hei-de ser assim sempre. Sou ingénua, sou romântica, sou crente. Acredito em bolinhas de sabão e em mundos cor-de-rosa. Acredito em pessoas boas. Acredito na sinceridade, na honestidade, no amor. Acredito num mundo melhor. Acredito em todas estas coisas e muitas outras.


Já podia ter aprendido que algumas não existem. Que não. Mas sou feliz assim. Fazer o quê?!

7 comentários:

  1. Eu ainda quero acreditar...posso ser surpreendida!

    ResponderEliminar
  2. Caga nisso... incha, desincha e passa! :|

    ResponderEliminar
  3. Querida Agridoce, e és feliz? Então porque não continuar a ser assim? Só se muda, quando se está mal. ;)

    ResponderEliminar
  4. Olha... Continua assim! Assim já somos dois tónis no mundo! Se bem que eu, de tanto ver o mundo cor-de-rosa e o copo meio cheio, neste momento sou um tipo feliz e apaixonado!

    ResponderEliminar
  5. Nokas: eu acho que, apesar de tudo, hei-de acreditar sempre! Se deixar de acreditar, é grave... ;)

    Aflito: mesmo!

    Turista: nem mais ;)

    Ted: e é mau? ;)

    ResponderEliminar
  6. Não é o filho mais novo da minha mãe a queixar-se... :p

    ResponderEliminar
  7. Eu sou assim...tal e qual! Umas vezes corre melhor que outras, mas geralmente as surpresas têm sido agradáveis :)

    ResponderEliminar