segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Da chuva...

É nestes dias que mais te sinto a falta...

Dias frios, cinzentos, tristes... Tão tristes como o aperto que sinto no peito.

É nestes dias que mais te quero. Anseio pelo teu colo e pelo teu abraço. 

O teu abraço, onde me aninhava e encaixava na perfeição. Nos teus braços grandes e fortes que se abriam para me receber.

É nestes dias que mais me lembro do que fomos. Do que não seremos.

Fomos tanto e não seremos nada.


6 comentários:

  1. O doce sabor das memórias que serve de aconchego nestes dias mais frios. Aquecem um pouco a alma e trazem mais alento para o que poderá ser o amanhã.

    ResponderEliminar
  2. "Só vocês sabem a relação que tiveram e como acabou, e o que é que isso significa para ti..."

    "Quer-me parecer é que, acima de tudo, ainda não ultrapassaste o fim da relação e estás a agarrar-te ao que te resta dela... E isso pode não ser muito bom..."

    Nuno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não vale usar as minhas palavras contra mim :)

      (até porque não é o caso...)

      Eliminar