sábado, 28 de janeiro de 2012

Da felicidade...

Há dias ouvi, na TSF, uma reportagem sobre a felicidade. Não me lembro de muito mas registei algumas ideias.

Já todos sabemos que os portugueses não são pessoas felizes. Ou se são, têm vergonha de o dizer. Somos o povo do "vai-se andando". Somos o povo do "assim-assim".

Quando alguém nos pergunta se somos felizes, temos dificuldade em dizer que sim, somos. Quando alguém nos pergunta como estamos, temos dificuldade em dizer que estamos muito bem. Quando alguém nos pergunta como correu o dia no trabalho, dificilmente dizermos que correu optimamente bem.

Somos assim.

Mas podíamos não ser. Podíamos deixar de sentir vergonha da nossa felicidade. Podíamos passar a ficar felizes com a felicidade dos outros. Podíamos olhar para a big picture e admitir que, no fim de contas, até temos uma vida feliz.

Como é que com um país maravilhoso e com o Sol mais bonito de todos (o nosso Sol é diferente do dos outros países, sim?), temos gente tão infeliz? Não me falem no dinheiro. Não me falem na crise, nos políticos e no FMI. Falem-me das praias, das serras, das vilas mais amorosas que já vi, falem-me na capacidade (que possivelmente se perdeu) de descobrir o Mundo, de desenrascar, de fazer do pouco muito. Falem-me de sermos mesmo felizes.

E eu, contra mim falo: queixo-me muito, refilo muito. Mas se me perguntarem se sou feliz, respondo que sou. Podia ter mais dinheiro no banco, podia ter mais 10cm de altura, podia ter um emprego de pessoas normais, podia ter tido uma mãe como as pessoas normais. Mas tenho tantas, tantas outras coisas... Sim, sou feliz.



E agora vou ali para o meu dia de trabalho de doze horitas. Porque sim, sou feliz mas sou portuguesa e tenho de me queixar! Bom Sábado!


2 comentários:

  1. Curioso este post. Ultimamente tenho tudo para estar feliz, e ao mesmo tempo tenho medo! Sim, medo! Medo de falar, medo de que se eu exteriorizar esse estado as coisas comecem a correr mal...estúpido eu sei, mas não consigo evitar. É como se tivesse "too good to be truth!"

    Beijocas

    ResponderEliminar
  2. Pipita: não é estúpido. É normal, até. Mas devias contrariar! Mostra ao mundo que estás feliz :)

    ResponderEliminar