sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Dos dias que correm...

Passo os meus dias na ânsia de receber um sinal teu. Uma mensagem, um telefonema, um qualquer gesto que me diga que te lembraste de mim. Alimento-me das migalhas que não te dignas sequer a dar-me, mas que vais deixando cair quando te cruzas comigo em constante alvoroço. Vivo da esperança de conseguir juntar migalhas suficientes para ter algo a que me agarrar. Acredito que esse dia chegará e é isso que me move, dia após dia. Tão-só isso.

6 comentários:

  1. Eu ainda me estou à procura13 de janeiro de 2017 às 16:53

    "Vivo da esperança de conseguir juntar migalhas suficientes para ter algo a que me agarrar"
    Que frase tão docemente bela e amarga ao mesmo tempo...

    ResponderEliminar
  2. Conheço tão bem esse sentir. Tenho algumas pegadas dessas na minha alma.Mas hoje tenho alguém que divide a sua felicidade comigo e eu, a minha, com ela. Hoje, é a pessoa mais importante da minha vida. Um dia não vais precisar de migalhas, vais ter o bolo todo para ti. Felicidades. :)

    Nuno

    ResponderEliminar
  3. É isto que me faz detestar tanto as pontas soltas: tentas seguir em frente mas estás sempre à espera de que essas migalhas se componham e consigas arquivar a história. É chato e meio sufocante.

    ResponderEliminar