sexta-feira, 2 de junho de 2017

Do que eu queria...

Anseio pelo fim deste dia interminável. Quase tanto como me custa saber que não o vou acabar nos teus braços. Queria, queria muito, enroscar-me em ti, encaixar-me no teu corpo, ficar assim, só ficar, só estar, só a sentir-te e a ouvir o teu respirar.

Sem comentários:

Enviar um comentário