quarta-feira, 8 de março de 2017

Do meu regresso a este canto (quase esquecido)...

Quanto mais tempo passa sem escrever, mais me custa regressar aqui. O tempo para parar e reflectir tem sido pouco. O tempo para me agarrar ao computador e escrever, menos ainda.

Sobrevivi a Fevereiro. E, como eu tanto queria, Fevereiro foi um mês feliz. Acabei o mês a sentir-me feliz, a sentir-me uma sortuda e uma privilegiada. A chorar feita tonta por não saber lidar com tudo o que tem acontecido na minha vida. Mas feliz.

Estive no Porto. Adorei o Porto. Talvez arranje tempo para vir partilhar algumas fotos e algumas das coisas que vi, comi e descobri por lá. Ou talvez não.

O trabalho está em fase de mudanças. Muitas mudanças. Esperemos que para melhor, mas, nesta fase, isso obriga a muito trabalho acrescido e muita pressão.

A faculdade está em fase de caos. Lidar com pessoas e fazer trabalhos de grupo é o que se sabe. Não tem sido fácil. Tem sido muito mais exigente do que esperaria e nem sempre consigo empenhar-me tanto quanto gostaria.

Não tenho conseguido treinar/correr. Nas últimas 3 semanas, corri 3 vezes - sendo que 2 delas foi em provas. Faltam 11 dias para a próxima Meia-Maratona e eu não sei se estarei preparada.

Não tenho dormido o suficiente. Tenho comido mal. O corpo ressente-se. E eu ando verdadeiramente descompensada. Ando cansada, rabugenta, mais em baixo, e sem vontade de fazer o que quer que seja, quando tenho alguns momentos livres.

Gostava que isto fosse uma fase. E é. Mas é uma fase com mais 5 meses e que terá tendência a piorar.



O modo queixinhas terminou. A emissão normal retomará dentro de momentos.

2 comentários: