quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Das coisas em que eu me meto...




O percurso, que liga a Vila de Sintra ao Cabo da Roca, atravessa a Serra de Sintra em toda a sua extensão, pelo que se adverte para o facto de se tratar de um percurso sinuoso, desgastante e tecnicamente difícil.



Daqui a exactamente dez dias a esta hora, supostamente, já terei acabado esta corrida

Olho para a altimetria, olho para o percurso, leio o que diz no regulamento, e só me apetece chorar. Por que raio é que eu me inscrevi nisto?... Não me sinto minimamente preparada, não treinei o suficiente, e sei que vão ser 17km de sofrimento. Já disse a quem me convenceu a inscrever-me (há mais de três meses atrás), que vou passar a prova a rogar-lhe pragas. A resposta é sempre a mesma: no final, depois da vista que vais ver, vais agradecer-me.

Sim, toda a gente me diz que é uma prova lindíssima, das mais bonitas que se pode fazer. Eu sei. Mas também muita gente me diz que é uma prova difícil e dura. E eu sei que não estou preparada. E eu sei que ando numa fase lontra. E eu sei que a minha vida anda o caos (entre trabalho, faculdade e vida pessoal) e não tem sobrado muito tempo para corridas e treinos.

Tirando a primeira meia-maratona, nunca me senti com tanto receio e tanta insegurança em relação a uma prova. Espero, mas espero mesmo, que não passem de disparates e inseguranças desta cabeça tonta.

Até já, Fim da Europa!


10 comentários:

  1. Sim, que é dura, é.
    Sim, que é linda, é e muito! E isso compensa tudo o resto.
    Já a apanhei de várias formas, desde sol a nevoeiro passando a tempo cinzento e chuva. E em cada uma das formas tem uma beleza diferente e sempre presente.
    Esta é a não perder (excepcionalmente não vou este ano mas por causa da Maratona de Sevilha).
    É ires com calma nos primeiros 3,5 que são sempre a subir mas as forças ainda estão lá todas, depois há algum desce e sobe, até ao pior momento que é a parede aos 9,5. Passando essa parede de cerca de 500 metros, é sempre a descer até à meta!

    Conclusão: em certas alturas vais rogar pragas a quem te inscreveu mas no final... vais mesmo agradecer e muito! :)

    Boa prova!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas dicas, João! Já vi e revi o percurso, e amanhã sou capaz de ir até lá fazer o reconhecimento :)

      Espero chegar ao final a rir-me destes disparates todos!

      Obrigada :)

      Eliminar
  2. Eu ainda me estou à procura19 de janeiro de 2017 às 23:39

    Que boa partilha. Se não fosses tu ia-me esquecer de inscrever. Adoro esta prova: É para desfrutar nas partes a descer e nas outras para sofrer.

    É mesmo... como direi? ...Agridoce :o)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora que sei que a prova é como eu, já estou muito mais animada :D (só que não...)

      Boa prova :)

      Eliminar
  3. Parece-me que ali o João descreveu a prova da mesma maneira que eu já te fiz! Percebo os teus receios - sentia-me assim no ano passado quando lá fui pela primeira vez - mas a prova não é assim tão assustadora. Desfruta da Serra de Sintra e quando menos deres por isso estás no Cabo da Roca. Tu consegues!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah! "quando menos deres por isso estás no Cabo da Roca"... Acho que vou dar bem pelas dores e pelo cansaço ao longo dos 17km! Mas sim, vou tentar relaxar e aproveitar. Tenho um tempo limite na minha cabeça, mas não vou stressar demasiado com isso :)

      Eliminar
  4. Eu ainda me estou à procura31 de janeiro de 2017 às 16:05

    Como correu?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Correu... :) Hei-de escrever sobre isso! E a ti?

      Eliminar
  5. Eu ainda me estou à procura1 de fevereiro de 2017 às 17:35

    Não correu... Fiquei constipado :(

    ResponderEliminar