quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Da (falta de) sensatez...

Pergunto-me se lutar para não pensar em ti é ser sensata ou é lutar contra o destino...

O destino. Que me dizem que existe mas de quem eu desconfio.

O destino, que tantas partidas me pregou no passado e a quem não quero confiar, novamente, a minha sorte.

Prefiro a razão. A sensatez. A análise detalhada.

Conheço-me. Conheço o meu passado. Tento adivinhar o futuro. Já aprendi alguma coisa ao longo dos anos e a frase que não me sai da cabeça é we are accidents waiting to happen.

Divido-me entre o saber que isto tem tudo para correr mal e o saber que não posso passar o resto da vida a fugir de arriscar.

Vivo mais um conflito interno. Na verdade, já sei quem vai ganhar. E, com uma racionalidade estúpida, sei que vai correr mal. E, mais uma vez, por mil e uma razões e porque não há terapia suficiente no Mundo que me valha, vou fazer asneira. Outra vez. Uma e outra vez.

Um dia há-de correr bem.

4 comentários:

  1. A frase a destacar é «Um dia há-de correr bem». =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A não ser essa, não tens outra linha de pensamento que te dê esperança. Agarra-te a ela =)

      Eliminar
    2. O meu problema é mesmo esse: a falta de esperança!

      Eliminar