domingo, 11 de setembro de 2016

Das corridas... - IX


Ontem foi dia de corrida. Corrida do Jumbo, no Autódromo do Estoril, mais concretamente.

Estava animada, entusiasmada, bem-disposta e confiante qb, apesar de ser a primeira corrida pós-férias.

Mas... Foi uma miséria! O percurso era mais difícil do que eu esperava, estava algum calor, a aplicação que estava a usar não estava a funcionar bem o que me enganou em relação aos ritmos que estava a fazer, e, a partir dos 4 kms, comecei com dores na coxa direita. Mas dores a sério, que me deixaram quase de lágrimas nos olhos e com muita vontade de desistir.

A salvação? Senhor meu Pai, que foi um Santo, e foi ali sempre ao meu lado, a puxar por mim (literalmente!), e a morrer de tédio, aposto.

Fala-se muito de correr acompanhado ou sozinho. Eu gosto muito de correr sozinha, é um facto. Mas a verdade é que ter companhia pode fazer toda a diferença. Ontem, se tivesse estado sozinha, muito provavelmente teria cedido às dores e teria desistido.

Acabei a prova frustrada e a ver a meia cada vez mais longe... Vamos ver como corre esta semana, em que tenho um treino longo e uma mini-corrida para fazer. Estou muito focada nesta ideia de um treino de cada vez, uma corrida de cada vez. Não me quero pressionar nem esforçar em demasia porque, daqui a 21 dias, o que vai importar mesmo é chegar ao fim (vá, e com um tempo um bocadinho melhor do que na última!).

8 comentários:

  1. Lamento que não te tenha corrido bem. Eu stressava muito com as aplicações no telemóvel por causa disso mesmo. Espero que essas dores não se repitam nos treinos que tens programados. E é mesmo neste tipo de situações que ter companhia vale ouro! Viva o senhor teu Pai!

    Beijinho e força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho de ver se até ao final do ano compro um relógio como deve de ser...

      Obrigada e um beijinho!

      Eliminar
  2. Eu ainda não me aventurei em corridas...ainda ando pelas caminhadas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também comecei assim... Depois rapidamente achei que as caminhadas não eram suficiente :) Força!

      Eliminar
  3. Vá, ânimo. A próxima corre melhor. ;)

    ResponderEliminar
  4. E não é que a filha ainda ficou à frente do pai... Cronometragem oficial dixit!

    ResponderEliminar