domingo, 24 de julho de 2016

Do melhor que se faz em Portugal...

Já aqui falei anteriormente no Tiago Rodrigues. Não me apetece ir procurar os links, mas basta seguirem a etiqueta "Do Teatro".

O Tiago Rodrigues (além de partilhar o nome de dois exs meus) é genial. E eu não sou de chamar genial a qualquer um. Mas na sexta-feira, enquanto assistia a mais uma peça dele, com ele em cena, eu só pensava: Este gajo é genial!*

A peça que fui ver foi o By Heart, no Dona Maria. Eu dizia-vos para irem ver, mas já não vão a tempo. A peça só esteve 4 dias em cena e esteve sempre esgotada. Sabem o quão raro é uma peça de teatro estar esgotada em Portugal? Se não sabem, eu digo-vos: é mesmo raro.

Mas a peça era tão, mas tão boa!... Caramba! Acabou o espectáculo e eu só me apetecia ir dar-lhe beijinhos e abraços e dizer-lhe que é o maior. Porque é.

Em By Heart, o Tiago Rodrigues escreve o texto, encena e ainda está em palco. Nesta peça, ele convida 10 pessoas a juntarem-se a ele em palco para, com ele, aprenderem um poema. Ao longo da peça, ele vai contando a história da sua avó, enquanto faz uma viagem pelo tempo e pela literatura, e vai ensinando o poema que escolheu àquelas dez pessoas.

É um espectáculo de improviso, em muita coisa, em que ele tem de gerir tudo o que pode acontecer com aquelas 10 pessoas em palco. É um espectáculo de uma proximidade imensa entre quem assiste e quem está em cena, em que há risos e gargalhadas, em que há perguntas e respostas, em que há também um momento final de tensão brutalmente conseguido, que me deixou sem ar, de lágrimas nos olhos.

Tenho a certeza que a peça há-de estar em cena novamente, mais tarde ou mais cedo, algures neste país. Se puderem, vão ver. Eu irei, certamente.




* Sim, eu digo gajo. Perdoai.

Sem comentários:

Enviar um comentário