sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Do estado do meu cérebro...

Esta quarta-feira, possivelmente pela primeira vez na minha curta vida, esqueci-me de duas coisas importantes no mesmo dia.

Logo pela manhã, deixei o telemóvel em casa e só percebi quando já estava à espera do comboio na estação.

Ao fim do dia, esqueci-me de uma coisa verdadeiramente importante no trabalho e tive de ligar à chefe que ainda lá estava e que se aguentou por lá para garantir que o segurança não se ia embora e que eu ainda conseguia entrar no edifício.

Em relação ao telemóvel, até me fez bem. Acabei por ficar dois dias sem ele e a verdade é que não me fez grande falta. Existem sempre outras formas de falar com as pessoas, existem sempre outras formas de aproveitar o tempo quando achamos que não temos nada para fazer. A minha única preocupação era mesmo o não estar muito contactável. Mas fez-me bem e acho que vou aproveitar para me tornar mais desligada do bicho.

O problema disto? O problema é perceber o que vai na minha cabeça para acontecer tal coisa nunca antes vista. Eu sou aquela pessoa a modos que ligeiramente obsessiva que confirma e reconfirma tudo vinte vezes. Aquela que não sai de casa sem verificar janelas e portas e luzes. Aquela que se lembra das coisas das quais mais ninguém se lembra.

Cansaço? Desorientação? Mil coisas na cabeça?

Pois que não sei. Mas não foi bom.

1 comentário:

  1. Também já me esqueci do meu três vezes, duas delas vim a casa à hora de almoço buscá-lo, na quarta deixe-o, e quando cheguei não tinha bateria. Esse foi o dia em que deixei uma amiga pendurada e a coisa correu muito mal...

    ResponderEliminar