quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Do trabalho...

Sabes que algo de muito errado se passa quando, na mesma reunião, a tua chefe te pergunta duas vezes se não tens nada a dizer e te pede para reagires e dizeres qualquer coisa. Perante a tua indiferença e encolher de ombros, ela pergunta-te ainda se achas que não vale a pena. E tu, tentando dar a volta à situação para não parecer muito mal, dizes que apesar de achares difícil cumprir os objectivos, e apesar das toneladas de trabalho, vais continuar a tentar até à última.

Aquela casa esgotou todas as minhas energias. Zero energia. Zero motivação. E é isto. No limiar de perder o brio profissional. Bom, talvez não tanto, que o meu nível de exigência comigo mesma é muito elevado. Mas a verdade é que, pela primeira vez, eu sei que não vou cumprir os objectivos e isso não me tira o sono.

E é triste. É mesmo triste. Amanhã vou enviar o CV para uma posição completamente diferente mas que seria um desafio muito interessante. A probabilidade de ser escolhida deve andar à volta de 1%. Mas vale sempre a pena tentar.

6 comentários:

  1. Tenta para todo o lado, manda candidaturas espontâneas. Assim não vale a pena!

    ResponderEliminar
  2. Nós também temos objectivos a cumprir e o controlo é apertado, mas estou numa fase como tu. Faço o que tenho de fazer, sem desleixos, mas não me mato. Não gosto do trabalho (apesar de ser da àrea da minha formação) e não gosto do ambiente. E hoje tive duas reuniões com a chefe. Duas. Em colectivo e em particular.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso: cumprir o que é suposto, mas não fazer mais do que isso... Boa sorte também para ti :)

      Eliminar