segunda-feira, 27 de abril de 2015

Das coisas que me inquietam...

Contexto profissional.

Troco 3 ou 4 e-mails com uma pessoa que não conheço para agendar uma reunião.

Reunião agendada. Despede-se com um :).



É só a mim que isto incomoda?

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Da proactividade...

Recentemente, arranjámos uma senhora para lá ir a casa uma vez por semana dar uma limpeza geral ao nosso maravilhoso T3.

Basicamente, a cara-metade cansou-se de me ouvir mandá-lo aspirar e resolveu o problema desta forma. Sempre práticos, os homens.

Entretanto, este fim-de-semana comprámos uma sapateira nova, que eu plantei no corredor. Andava desde Domingo a massacrar cara-metade para arrumar os seus sapatos na dita sapateira.

Claro que, não o fez.

A boa da senhora ontem chegou lá a casa, viu uma sapateira nova, viu sapatos perdidos, toca de os enfiar lá para dentro.

Claramente, cara-metade é que a sabe toda e foi a melhor decisão que podia ter tomado.


quarta-feira, 22 de abril de 2015

Da terapia...

Ontem, finalmente, disse à minha terapeuta que estava a pensar desistir da terapia.

Ontem, finalmente, tive uma consulta de jeito. E não, não vou desistir.

Dos pecados...

A dita sobremesa que concorria ao posto de uma das melhores de sempre, confirmou ser uma das melhores de sempre.

Não há fotos, lamento. Desapareceu demasiado depressa. Quando ainda não tinha acabado de servir a primeira rodada, já havia gente a querer repeti-la...

Mas pode ser que ainda aqui apareça já que vai andar muito lá por casa este Verão!

E a receita? Está aqui.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Do meu estado actual...

Sexta-feira à noite. 

Depois de uma semana de trabalho, fui correr 6 km, tomei banho, jantei e acabei agora de fazer uma sobremesa que me levou uma hora e vinte a fazer e que espero que seja a melhor sobremesa dos últimos tempos.

Quem é esta pessoa e onde está a Agridoce?

Do que nos faz mal...

Faz-nos mal ouvir notícias.

Hoje já ouvi o nosso PM dizer desapontador e ouvi agora na SIC Notícias que Moscovo é um país...

Das máscaras...

Penso nos segredos que guardo e rapidamente me sinto incapaz de julgar e/ou avaliar qualquer pessoa que me rodeie...

Talvez devesse ter seguido carreira na representação.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Das super-hiper-mega descobertas...

Descobri a pólvora: como viver feliz para sempre.

Anda uma pessoa 30 31 anos na ignorância e ninguém dizia nada?

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Do que eu gostava mesmo...

Eu gostava mesmo era de ser daquelas pessoas super organizadas, super motivadas, com uma super produtividade e nunca nada em atraso.

Gostava. A sério.

Em não sendo isso possível, e não querendo aqui discorrer sobre os motivos de tal impossibilidade por serem demasiado complexos, resta-me continuar a fingir que isto é um blogue, fazendo posts de mês a mês, tentando prometer a mim, e aos outros, que um dia isto vai melhorar. Um dia eu hei-de escrever com regularidade e coisas com interesse. 

Um dia.

Até lá, vamos andando ao sabor do vento, com pensamentos avulsos.