terça-feira, 31 de março de 2015

Da inveja...

A vocês todos que põe fotos de esplanadas, praias, mangas curtas e pés descalços, só tenho a dizer: chuva. Muita chuva. E granizo. E fresquinho logo pela manhã.

Também queriam, eu sei.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Do meu estado actual...

Fechada numa sala, a ter formação via skype, sobre o back office do site do estaminé, para pôr no ar a versão inglesa do mesmo... 


Tão bom para último dia antes das férias!...

quarta-feira, 25 de março de 2015

Da pressão familiar...


Este foi um dos meus presentes de aniversário dado pelos meus pais...


segunda-feira, 23 de março de 2015

Do meu aniversário...

Daqui a pouco já fez um mês mas a verdade é que não cheguei a falar aqui do meu aniversário.

Mais uma vez, não tive direito a dia de aniversário, mas fiz a festa na mesma.

31. 31 anos de vida. E tão perdida no Mundo como quando nasci!...

Mas, estando bem acompanhada, as coisas fazem mais sentido. Juntei as minhas pessoas cá em casa e fiz a festa.

O bolo, esse, copiei de um dos meus blogues preferidos de culinária ultimamente: Palavras que enchem a barriga. O bolo da Joana tem muito melhor aspecto e as fotos são muito mais giras mas acredito que o sabor estivesse parecido e... É divinal! Experimentem. Mesmo!




domingo, 22 de março de 2015

Das perguntas para queijinho...

A menos de uma semana de ir de férias a pergunta que se impõe é: quais as coisas a não-perder-mesmo-por-nada-deste-mundo em...

- Hamburgo;
- Bremen;
- Münster;
- Amesterdão;
- e arredores?


sexta-feira, 13 de março de 2015

Das coisas que ninguém diz...

A principal motivação para eu correr é...

... pesar-me menos a consciência quando quero comer porcarias!




Ontem o pensamento era: "não faz mal comer este Bollycao* porque logo corro 5 kms e queimo as calorias todas!".

E é isto. É por isto que eu corro.

E depois? Cada qual tem a sua motivação!... Esta é a minha!



* por motivos que não interessam nada aterraram aqui no gabinete duas caixas cheias de Bollycaos, Donuts, Manhãzitos e afins... E não podemos deixar que se estraguem, certo?

quarta-feira, 11 de março de 2015

Dos tempos que mudam...

Eu sou do tempo em que para ler os blogues de que gosto (bom, na verdade eu sou do tempo em que o Livejournal é que era...), dizia eu, que para ler os blogues, vinha aqui à barra lateral, e toca de clickar em todos os que sigo, um a um.

Depois, passei para o Google Reader (volta, estás perdoado!)... E, hoje em dia, uso o Feedly.

Qual é o problema? Deixei de conhecer os cabeçalhos, os fundos, todos os detalhes dos blogues que sigo e, pior que isso, reduzi substancialmente os comentários que deixavam por essa blogoesfera fora.

É só comigo?...

terça-feira, 10 de março de 2015

Das perguntas sem resposta...

Hoje no Shiuuuu... a pergunta do dia era: "Se o karma existir, o que mereces receber da vida?".

Não respondi. Aliás, raramente comento por lá, mas fico muitas vezes a pensar no que lá leio.

Hoje não respondi por não ser capaz. A verdade é que a resposta a esta pergunta obriga a um grande exercício de auto-avaliação.

Temos todos assim tanta certeza que só fazemos o bem e, por isso, só merecemos coisas boas?

Pelos vistos, pela caixa de comentários, a larga maioria das pessoas acha que sim.

Eu, sinceramente, não me sinto capaz de responder.

Já fiz muito mal. Em tempos idos, é certo. Mas fiz. E também já recebi muito mal. Mas não sei bem como funciona a balança do karma e não sei se já terei equilibrado as coisas.

O que sei é que nos últimos anos tenho tentado praticar o bem. Porque sim, acredito no karma. Podia acreditar num qualquer deus, podia acreditar em recompensas e castigos, podia acreditar no Céu e no Inferno. Mas acho que no fundo tudo se resume no mesmo: pratica o bem, e recebes o bem.

Tento acreditar nisso. Mesmo nas fases mais difíceis em que as coisas boas são apenas uma miragem. Tento acreditar. Tento continuar a praticar o bem.

Ainda assim, perante esta pergunta, tenho muita dificuldade em responder peremptoriamente que só mereço receber coisas boas da vida.

Não mereço. Duvido que alguém mereça.

Mas isto sou eu.

Do (meu) egoísmo...

Egoísmo é querer remexer no passado.

Egoísmo é querer sobrepor o nosso bem-estar ao dos outros.

Egoísmo é querer (re)viver o que se já se viveu. O que já não pode ser (re)vivido.


segunda-feira, 9 de março de 2015

Das coisas que me passam pela cabeça...

O que eu gostava mesmo era de, na próxima semana, me enfiar num avião e ir a Manchester passar o aniversário da BFF com ela...

Será que jogue no euromilhões?...

sexta-feira, 6 de março de 2015

Do princípio e do fim...

A vida é tão estupidamente efémera... Tão estupidamente curta, inesperada, imprevisível.

A vida é tudo isto e, mesmo assim, não lhe damos o devido valor.

terça-feira, 3 de março de 2015

Das coisas que eu não achava possíveis...

Hoje cheguei do trabalho (depois de mais uma reunião com a chefe para discutir a minha situação lá no estaminé), troquei de roupa, calcei os ténis e fui correr.

Eu. A correr. Sozinha. Por vontade própria.

Eu.

Depois disto, acredito em tudo.