segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Das coisas que me chocam...

O Jamie Oliver teve a brilhante ideia de partilhar uma receita de Bacalhau à Brás no seu site e na sua página do Facebook.

É a receita dele. Não é igual à minha. Que, certamente, não é igual à da minha avó ou da minha vizinha. Raramente encontramos duas pessoas a fazer o mesmo prato da mesma maneira. No que toca ao bacalhau então, as receitas são às centenas. Se em Portugal não há duas receitas iguais, entre Portugal e o Reino Unido, há todo um oceano de diferenças (literalmente!).

Não tardou muito para começarem a chover comentários de portugueses. De portugueses muito ofendidos e especialistas da culinária, que se prontificaram a ensinar o Jamie a cozinhar, com direito a fotografias, desenhos e receitas traduzidas via Google Translator.

Já não é a primeira vez que vejo uma situação destas. A outra, se não estou em erro, foi com a Nigella Lawson. Tentou fazer um prato português e caíram-lhe em cima centenas de comentários ofensivos.

Desta vez, até a Rádio Comercial se juntou à festa, o que me faz ainda mais confusão.

A sério? A sério que somos assim tão pequeninos? Não somos capazes de ficar felizes por grandes chefs mundialmente conhecidos se lembrarem que existimos e divulgarem a nossa culinária, a nossa cultura e, em última análise, o nosso país?

Não creio que a receita do Jamie seja assim tão ofensiva nem tão diferente da nossa típica receita de Bacalhau à Brás.

E, sinceramente, envergonha-me ver centenas de portugueses a atacá-lo por ter ousado tentar fazer um prato português.

Que país é este em que vivemos?

Sem comentários:

Enviar um comentário