domingo, 31 de março de 2013

Das fotografias que dão alegria... - Day 90


Cookinha, a espalhar charme na sua poltrona, na casa nova.

sábado, 30 de março de 2013

Das perguntas parvas...

Encontrei agora um post meu, de há dez anos atrás, em que referia o meu peso. Menos dez kilos do que agora.



Mais dez anos. Mais dez kilos. Será que devo começar a preocupar-me?...

sexta-feira, 29 de março de 2013

Deste sítio em que me encontro...

Eu não vim morar exactamente para o campo. Que não.

Mas, a esta hora, a única coisa que consigo ouvir são mesmo os passarinhos. E galinhas. Acho que são galinhas. E mais um qualquer ruído animal que não identifico. Acho que também oiço um melro. Não que eu perceba muito do assunto mas... Parece-me.

Fui à janela e anda mesmo um melro de volta da horta comunitária. Sim, tenho uma horta comunitária à frente da janela. Já pensei candidatar-me a um talhão de terra. Mas algo me diz que não ia correr bem...

Dona Cookie é que está feliz com a mudança. Adora as janelas (a da sala, a que dá para a horta comunitária, é até ao chão, o que é perfeito para ela), adora a vista, adora os passarinhos. Neste momento, está a adorar uma mosca que entrou pela janela.

Eu? Eu ainda me estou a habituar à zona nova, à casa nova, a toda uma nova rotina. Mas lá chegaremos...





Adenda: acabei de ouvir uma gaivota. Deviam ver o ar de pânico da Cookinha!...

quinta-feira, 28 de março de 2013

Do que fazemos...

Acabei de entrar na Bulhosa só para ver o meu nome num livro.

Isto faz de mim o quê?

Das missões...

Missão para esta tarde: conseguir chegar ao Continente mais próximo.

Dado que para vir da estação de comboios a casa, consegui perder-me, algo me diz que isto não vai ser fácil.

Às vezes, pergunto-me por que raio vim eu morar para a outra ponta da cidade, para um sítio onde não conheço nada...

Do país que temos...


E é isto. É o país que temos. 
E se o Senhor se candidatar ao que quer que seja, há-de ganhar, pois.
Temos o que merecemos.

(ou isso ou eu não vi a mesma entrevista que estas pessoas)


terça-feira, 26 de março de 2013

Das fotografias que dão alegria... - Day 85

E assim se começa o dia...


segunda-feira, 25 de março de 2013

Do meu estado actual...

Estou num comboio que não sei bem para onde vai. True story.

Sabem aquelas pessoas que chegam à estação e entram num comboio sem reparar qual é? Sou eu.

Com a mudança de casa, o comboio entrou na minha rotina diária. Ao terceiro dia a tentar regressar a casa, já me enganei.


Isto promete.

Deste sítio em que trabalho...

Quatro da tarde. Vêm-me trazer uma mousse de maracujá. Deliciosa, por sinal.


Alguém falou em fazer dieta?

domingo, 24 de março de 2013

Das mudanças...

É oficial. Já dormimos há duas noites na casa nova. Ainda há muito a fazer mas o essencial já está e já se consegue circular, comer, dormir e tomar banho.



Não me apanham a mudar de casa tão cedo, não...

quarta-feira, 20 de março de 2013

Das pérolas...

Já encontrei no Custo Justo duas mesas Lack mais caras do que compradas novas no IKEA... E não procurei muito.

Isto entristece-me. Pronto. Esta mentalidade do português de querer vender o velho como se fosse novo. De querer ganhar dinheiro à custa dos outros. Entristece-me. Pronto.

Eu vejo sites/blogues americanos e ingleses e babo com as pechinchas e as compras deles.

Por cá, a única coisa que se vê é trafulhice. Entristece-me.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Das viagens de Dona Cookie...

Sábado de manhã, no meu carro, o cenário era este:


quinta-feira, 14 de março de 2013

Das conclusões... - Parte II

Não voltarás a marcar jantares de fados à quarta-feira. Não voltarás a marcar jantares de fados à quarta-feira. Não voltarás a marcar jantares de fados à quarta-feira. Não voltarás a marcar jantares de fados à quarta-feira. Não voltarás a marcar jantares de fados à quarta-feira. Não voltarás a marcar jantares de fados à quarta-feira.




Estou farta de aprender valiosas lições esta semana. Estou, pois.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Das coisas em que eu acredito...

Eu acredito que se comer muitas bolachas de chocolate, a constipação desaparece.

Do que me baralha logo pela manhã...

Vi, confirmei, verifiquei no computador e ainda fui ao telemóvel... Não estava a acreditar que me tivessem roubado um dia na semana. Mas, pelos vistos, para o Oje, é mesmo terça-feira. Novas medidas da troika?


terça-feira, 12 de março de 2013

Dos saldos...

Sim, venho falar dos saldos a meio de Março. Sendo mais correcta, devia falar em promoções. Mas são saldos. São apenas saldos a que chamam promoções.

Este ano, além dos vestidos da Mango (troca do presente de Natal), não comprei nada nos saldos. Nada.

Até há uns dias atrás...


Trouxe este vestido da Blanco (ando um bocado obcecada por vestidos?). Já o tinha andado a namorar... Desta vez, não lhe resisti. Preço inicial: 35,99€. Preço final: 10€.

Dá para o trabalho, dá para um jantar, dá para o fim-de-semana... Neste caso, serviu para o almoço de família de Domingo e depois para um jantar de amigas.



Não adoram pechinchas?



segunda-feira, 11 de março de 2013

Das conclusões...

Não voltarás a marcar jantares ao Domingo à noite. Não voltarás a marcar jantares ao Domingo à noite. Não voltarás a marcar jantares ao Domingo à noite. Não voltarás a marcar jantares ao Domingo à noite. Não voltarás a marcar jantares ao Domingo à noite. Não voltarás a marcar jantares ao Domingo à noite.

domingo, 10 de março de 2013

Do que eu mereço...

Chegar do trabalho a esta hora e não ter trazido a chave de casa.

Pior, vim de boleia, não posso sequer esperar dentro do carro porque também não tenho a chave.


E logo hoje que está uma noite tão agradável!

sexta-feira, 8 de março de 2013

Da falta de paciência...

Já não se aguenta tanto post, tanto texto, tanto comentário, sobre e contra o Dia Internacional da Mulher.

Vão lá informar-se sobre a origem do dia. E esqueçam lá qualquer comentário abonatório ao dia da Mãe, do Pai, da Criança, de São Valentim. Estou de papel e caneta a anotar os nomezinhos todos e a pensar na desforra.

Mas agora é moda ser do contra, é?

Das pequenas notas mentais...

A história do ver para crer não é assim tão linear.

Eu nunca vi o meu pai chorar. Mas quem sabe diz que já viu. Uma vez. Vá, duas. Portanto, lá por eu não saber, não quer dizer que não aconteça.


Isto aplica-se a quatro mil outras coisas. Inclusivé a mim. É fácil assumirmos coisas sobre as quais não temos informação alguma. Tão fácil.

Do que eu quero mesmo...

Só quero que chegue o fim-de-semana.

Não por estar cansada, que estou. Não por ter coisas para fazer, que tenho. Mas tão só para me poder enfiar na cama durante dois dias* em modo depressão profunda, a chorar baba e ranho, e poder tirar este sorriso amarelo a que sou obrigada por estar no local de trabalho.




*Vá, com uma pausa para ir trabalhar pelo meio...

quinta-feira, 7 de março de 2013

Das lojas...

Sou só eu que acho a Desigual sempre muito igual?

Dos dias...

Descobri agora que era Quinta-Feira.




Estava plenamente convencida de que era Quarta.

Do meu carro...

A semana passada o meu carro revoltou-se contra a falta de uso e morreu.

Foi depois devidamente ressuscitado e teve direito a um passeio.

Nos últimos dias, tenho-o usado para chegar ao metro que me leva ao trabalho. Se fosse católica, benzia-me, não sendo, confesso que solto um suspiro de cada vez que consigo que ele pegue.

Já está na minha lista de prioridades dar-lhe mais atenção e levá-lo a passear. Juro.

terça-feira, 5 de março de 2013

Das palavras...

Eu tenho um problema com as palavras. Já aqui o disse.

Não sei falar. Não gosto de falar. Não consigo falar.


Preciso. Sei que preciso. Mas não consigo.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Das necessidades...

Preciso de um abraço. Um abraço daqueles. Daqueles em que os corpos se encaixam. Se encaixam e não é preciso mais. Não são precisas palavras ou gestos. Porque palavras ou gestos apenas complicam. O silêncio é tão mais simples. Sempre foi. Intriga-me esta insistência com as palavras. O silêncio é tão melhor. Sempre foi.

Preciso de silêncio. De silêncio absoluto. Daquele silêncio que permite, finalmente, que os pensamentos fluam. Fluam sem interrupções, sem telefones a tocar, sem pessoas a incomodar. Fluam, simplesmente.

Preciso de pensar. De pensar em todas as coisas em que agora não consigo pensar. Ou não quero. Eu tenho um problema com os pensamentos. 

Preciso de tudo isto. Não preciso de nada. Preciso de viver. Preciso de pensar. Preciso de decidir. Preciso de estar quieta. Preciso de seguir em frente. Preciso de dar um passo atrás.




Preciso de não precisar de coisa nenhuma.

domingo, 3 de março de 2013

Dos últimos dias...

Quinta-feira, rumámos a Óbidos. Eu, completamente a leste. Achei que íamos ver o Festival do Chocolate, jantar e voltar para casa. Só percebi a dimensão da coisa quando o vi tirar a mala do porta-bagagens. Ficámos na Estalagem do Convento, um edifício antigo recuperado, com pormenores deliciosos, quer na arquitectura, quer na decoração.

Antes de jantar, reconhecimento de Óbidos by night:




De manhã, pequeno-almoço no quarto, na varanda, com o Sol a bater e uma sensação de calor que não sentia há meses.


Depois, reconhecimento das redondezas, com visita ao Santuário do Senhor Jesus da Pedra, exemplar do Barroco muito curioso, pela sua planta hexagonal.


Seguiu-se a exploração de Óbidos, do castelo, com direito a percorrer muita muralha, com vistas maravilhosas.



Houve ainda tempo para visitar o Festival do Chocolate, que deixou um bocadinho a desejar e que eu não recomendo por aí além...




Chegada a hora de regresso a casa, foi tempo de começar a pensar no dia seguinte, na festa com a família, e no bolo maravilhoso que fiz. O aspecto não ficou perfeito, mas o sabor surpreendeu-me!


Estou a ficar velha... Ou não... Que só faço anos mesmo em 2016.


sábado, 2 de março de 2013

Das minhas dúvidas mais ou menos legítimas...

Dado que vou ter 15 pessoas para almoçar, não devia ter dormido, é isso?




Ups!...