sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Das fotografias que dão alegria... - Day depois descubro

A aproveitar os últimos mergulhos, na Praia dos Tomates.


quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Das fotografias que dão alegria... Day depois descubro...

As havaianas mais amorosas são as minhas...


sexta-feira, 24 de agosto de 2012

De mim agora...

A atravessar a ponte sobre o Tejo, em direcção ao Sul. Não tenho a máquina, o que é pena. Tenho a Cookie e a mana mais nova. E uma recepção à minha espera no Algarve.

Modo férias: ON!

Das fotografias que dão alegria...

Trabalhar no centro de Lisboa é... Aproveitar a hora de almoço para vir beber um café e ler o meu livro num dos muitos quiosques que há na Avenida...


Do meu carro...

No meu carro há Estrelitas, Chocapics, e tupperwares diversos.

Não quero imaginar quando tiver filhos...

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Do meu bloqueio...

Passo o dia cheia de ideias para aqui escrever.


Chego a casa, ao fim do dia, e nem uma.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Das referências...

Não deixa de ser curioso ler num livro inglês de 1813 uma referência ao vinho do Porto.

Não é novidade a paixão que os ingleses têm há muitos, muitos, muitos anos pelos nossos vinhos, mas tem piada dar com isto num livro destes. Digo eu.

Das arrumações...

Andava meio farta do aspecto do blogue. Andei a reorganizar. Está menos mau.

Próximo passo: destralhamento da secção das etiquetas (a meta é 2015).

Das questões que se colocam...

Pergunta para três mil pontos...

Às vezes também vos apetece dar-me dois pares de estalos e um abanão?

É que eu, às vezes, leio blogues de pessoas que só se queixam e penso nisso. A sério que sim.




Por isso, se alguém desse lado sentir o mesmo, feel free to tell. Mesmo, mesmo, mesmo.

Do que eu tenho feito...

Tenho lido imenso sobre minimalismo, simplificação e organização. E começa a fazer tanto, mas tanto sentido na minha cabeça...

Não sei quando passarei à prática, mas Outubro parece-me um bom mês para revolucionar a casa e a vida.

Do que se confirma...

Bastou um dia e meio no Algarve para as borbulhas voltarem em força. Desta vez, no braço direito, para não ficar com inveja.

Estarei eu, aos 28 anos, a desenvolver uma reacção ao calor?





(a ASAE ainda manda encerrar o blogue com tanta queixa e tanta maleita... Just saying...)

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Da leitura do momento... - II

Depois de dois Saramagos, estamos assim...

Já li sessenta páginas e ainda não estou muito convencida. O facto de ser num inglês difícil não ajuda, não. Mas lá chegarei.


Das queixas... - continuação...

Estão a ver o post anterior? Acrescentem-lhe uma mão queimada com sopa durante a hora de almoço.

Eu mereço.

Das queixas de Segunda-Feira...

O respectivo de férias no Algarve, a acordar tarde, a falar-me do calor que está e da praia maravilhosa onde vai passar o dia (com direito a foto a ilustrar a coisa).

Eu em Lisboa, na empresa, com o chão do piso de cima a ser afagado, com a constipação ainda por cá, morta de sono (com o Alto Patrocínio de Dona Cookie), com um dia que começou com malabarismos na bomba de gasolina (saltos altos e chão cheio de combustível não combinam), sem a mínima vontade de aqui estar e com tanto para fazer.

A contar os minutos para Sexta-feira.

domingo, 19 de agosto de 2012

Do pouca-terra, pouca-terra...

Já não me lembrava do que era andar de comboio.

Enquanto estudei em Coimbra, o comboio fazia parte da minha rotina semanal. Actualmente, nem na rotina anual ele entrava.

Hoje, no regresso a Lisboa, estou a matar saudades.
.
.
.
.
.
.
.
.
.

Já está. Saudades mortas. Posso só voltar a andar de comboio para o ano? Posso? Posso?

Não, não podes. Sexta-feira há mais.

sábado, 18 de agosto de 2012

Do meu estado actual...

Acabados de chegar ao Algarve. Na piscina do aldeamento. A deliciar-me a vê-lo ensinar o mais novo a nadar.

Não há constipação nem conjuntivite que me macem.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Das fotografias que dão alegria... - Day 228


Ontem passei o dia com desejos de uma bola de Berlim.
Hoje não me aguentei, e acabei de lanchar uma com chocolate.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Do ovo que o Mundo é...

Não deixa de ter a sua piada cruzar-me em contexto profissional com pessoas que conheci neste mundo virtual.



E já aconteceu mais do que uma vez. Que isto de termos um blogue anónimo é muito giro, mas de anónimo tem muito pouco.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Do que faz falta...

O Luís Filipe Menezes é muito fofinho. É, pois.

Diz ele que o que os portugueses precisam é de esperança. Esperança, Senhores.

Vem para aqui a Troika com empréstimos e coisas que tais. E, afinal, o que nós precisamos é de esperança.


Não é fofinho?

domingo, 12 de agosto de 2012

Das fotografias que dão alegria... - Day 225


Dona Cookie tem andado em missão exploratória: os novos territórios recentemente conquistados incluem a banheira e o lavatório.

sábado, 11 de agosto de 2012

Das minhas incapacidades... - perdi-lhes a conta...

Não nasci para enrolar brigadeiros. Ponto.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Do meu estado de gelo...

Está um calor que não se aguenta.


E eu com arrepios gelados.

Do meu estado de sono...

Estou em modo zombie. Completamente.

Preciso de mais 3 ou 4 cafés para ver se acordo.

Em vez disso, tenho obras no piso de cima e a sensação de que o tecto vai desabar a qualquer momento.

Café para quê mesmo?

Da Cookie... - V


Para terminar a série... Cookie em modo "dormir agarrada ao sofá não vá ele fugir".

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

De Viseu...

Indo eu, indo eu, a caminho não sei de onde...


Dos Jogos Olímpicos - versão caseira... - II

A prova desta manhã foi a de ginástica rítmica com fitas.



Na versão da Cookie foi com cinco metros de papel higiénico, saindo da casa-de-banho, passando pelo corredor, terminando no escritório.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Da leitura do momento...

Ensaio sobre a Cegueira. Porque não me canso de voltar a Saramago.


Das incredulidades (???)...

Hoje falei com um Senhor ao telefone que se apresentou com um: O meu nome é Doutor Manuel Silva.

É logo coisa para me fazer soprar. Mas adiante que eu sou paga para isto.

Quando chega a hora do Senhor me dar o seu e-mail, sai-se com um: Pode escrever aí drmanuelsilva@gmail.com

E é isto. É neste mundo que vivemos.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Do que eu não percebo de marketing e publicidade...


Sou só eu que acho que esta campanha não resulta?
A sério. Eu olho para isto e penso em salsichas. 
Ser mãe é ser salsicha. Pronto.

Da Cookie... - IV




Este é o momento em que a Cookie se pergunta porque raio tem de ter uma dona com uma máquina que faz coisas esquisitas...

sábado, 4 de agosto de 2012

Da minha tese... - I

Já tenho um índice. Um índice com 13 pontos. E mais algumas subdivisões.



Tenho meia dúzia de coisas escritas. Mas tenho um índice bonitinho e fofinho.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Da Cookie... - III


A Cookie vai ser a ruína da lente da minha máquina...

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Das fotografias que dão alegria... - Day 215

Um dia, também eu hei-de vir a Lisboa num cruzeiro.

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Da Cookie... - II


Dos saldos...

Vou entrar dentro de momentos em modo compras. Não sei se ainda há saldos, se há alguma coisa de jeito, se vou encontrar o meu número.

Sei que me apetece. Que não compro nada há que tempos. E que preciso de uma série de coisas pois o meu roupeiro e o meu emprego não se andam a dar bem.

Também sei que o mais provável é voltar para casa com as mãos (quase) a abanar. Dizem as más línguas que sou esquisita. Eu digo que sou exigente.

Da forma como os outros no vêem...

O Daily Mail publicou um artigo sobre Lisboa.

Dizem que a cidade é linda, maravilhosa, dada ao romantismo, boa gente, boa comida. Dizem também, e atentem bem nesta pérola que só podia vir de ingleses:

The locals are so laid-back, in fact, that it's a wonder Portugal 
ever managed to get an empire together.


E é isto.

Dos Jogos Olímpicos - versão caseira...

Dona Cookie também quer participar nos jogos. A prova dela é:

- onze metros barreiras (ou de como chegar ao quarto mais depressa que a minha dona quando percebo que ela se vai deitar)