domingo, 12 de fevereiro de 2012

Das viagens pelo passado...

Mais uma vez, andei a ler textos antigos que escrevi há muitos anos... Textos de 2003, 2004...

E rio, e choro. E penso que só eu para escrever tanto disparate... Gosto de reconhecer o meu humor negro, o meu sarcasmo, mas também a minha inocência e ingenuidade. Gosto de ler disparates como:


AVISO:

A gerência agradecia que não se mexesse em nada. Especialmente nos fantasmas do passado.




Disparates tão actuais, tão verdadeiros ainda hoje...


Gosto de ler sobre o meu passado, sobre os meus amores e desamores. Gosto de me lembrar dos momentos, das pessoas, das inspirações que levaram aos textos que escrevi.

Já tinha pensado nisto noutras alturas mas acho que é desta que recupero alguns textos para aqui. Para vocês também se poderem rir um bocadinho (ou não, que foi uma fase muito dark and twisted).

Sem comentários:

Enviar um comentário