quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Do estado da Cultura neste Estado...

Diz que sim, que o Diogo Infante foi afastado do Teatro Nacional D. Maria II. 

Ainda estou a processar a informação. Ainda não sei bem o que pensar e/ou dizer.

Depois da declaração desta tarde, era de esperar. Mas, ainda assim, preocupa-me. Preocupa-me não saber o que vai ser do teatro, da programação, dos espectáculos já marcados.


E preocupa-me o panorama geral da cultura neste país. Preocupa-me que isto seja o princípio do fim...

4 comentários:

  1. Lembrei-me logo de ti quando vi a notícia. :(

    ResponderEliminar
  2. Um director que dá os papéis principais a ele próprio... é sempre de desconfiar! :|

    ResponderEliminar
  3. Eu gosto do Diogo Infante. Enquanto pessoa e enquanto profissional das Artes. Sempre apreciei o trabalho dele nas novelas e ainda mais no teatro. Acho que o D. Maria II nunca esteve tão bem desde que me lembro de ser gente como agora. Não sei o motivo do afastamento mas, sinceramente? Não me agrada muito. Vamos a ver onde isto vai parar, então

    ResponderEliminar
  4. MSG: obrigada querida... Vamos ver no que isto dá :)

    Aflito: um director artístico que é, acima de tudo, actor, e muito bom actor, seria tolo se não o fizesse! Seria o mesmo que congelar a carreira enquanto ali estivesse... Acho que não é por aí.

    Ted: Eu também gosto dele, e não tenho qualquer razão de queixa. E sim, também acho que com ele o D. Maria ganhou grande notoriedade, tal como o Maria Matos, enquanto ele lá esteve. Tenho pena, mesmo muita, que ele saia. Podem dizer o que quiserem, mas a programação estava muito bem feita e as salas, regra geral, cheias. Duvido que alguém vá fazer melhor... Mas se me perguntarem se as declarações dele foram apropriadas nesta altura? Talvez não, talvez não. Mas quem sou eu?!

    ResponderEliminar