sábado, 26 de novembro de 2011

Das voltas e reviravoltas...

A vida dá voltas e voltas e voltas. Um dia estamos de um lado da estrada, no outro estamos do outro.

Lembro-me de ser participante em campos de férias, e achar que os animadores eram uma seca. Anos depois, era eu a animadora e, provavelmente, os participantes diziam que eu era uma seca.

Há momentos em que nos apontam o dedo, e há momentos em que somos nós a apontar o dedo.

Já todos nós empatámos o trânsito, e já todos nos praguejámos contra alguém que empatou o trânsito.

E se há coisa que aprendi nos últimos anos (e nunca esquecerei uma conversa do meu irmão a propósito deste assunto), é a pôr-me no lugar dos outros. Sempre.

Mas a verdade é que, por vezes, damos connosco em lugares onde não esperávamos estar. Mas estamos. E, de repente, o Mundo ganha uma nova perspectiva.


Hoje, estou num desses lugares. Estou do outro lado da estrada. E é assustador. Mas é, ao mesmo tempo, esclarecedor. É esclarecedor porque me deixa a pensar nas pessoas que estiveram do outro lado da estrada a olhar para mim, quando os papéis eram inversos. Faz-me pensar nas atitudes, nas respostas, nas inseguranças e medos. Sim, é assustador. É assustador porque passei para este lado da estrada, mas continuo com um pé no outro. E vou aprendendo de um lado, e vou aprendendo do outro. E vou errando de um lado, e vou errando do outro. Mas, tenha eu essa capacidade, hei-de aprender com os erros que cometeram em relação a mim, e hei-de tentar não cometer os mesmos erros com os outros.


Vamos ver o que sou capaz de fazer com este novo lugar que ocupo, deste lado da estrada...

3 comentários:

  1. Tenho andado sem tempo para passar por aqui, mas já estive a por a leitura em dia :)

    A sabedoria a que já nos habituaste! A vida tem o dom de nos fazer ver as coisas do nosso ponto de vista e a seguir ir por-nos do outro lado. Às vezes críticamos por puro desconhecimento, sem reconhecer outras opções e depois olha, acontece-nos a nós.

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Nao é preciso atravessares sempre nas passadeiras mas lembra-te que de vez em quando passam carros e há que ter cuidado.

    ResponderEliminar
  3. Pipita: obrigada minha querida! A vida é mesmo assim ;)

    Jibóia: não tem nada a ver mas em Londres ia sendo atropelada algumas vezes... Será um sinal? :)

    ResponderEliminar