quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Trocar de carro ou não trocar: eis a questão!

Ontem era meia-noite e andava eu a ver e a experimentar o meu hipotético futuro carro (sublinho hipotético).

Não sei mesmo o que fazer. O marido insiste para que eu troque de carro e dê a (merecida) reforma ao meu boguinhas. Mas não sei se sou capaz. Porquê? Em primeiro lugar, porque, ao fim destes anos todos, já criei uma certa relação afectiva com este carro (não são só os homens!). Em segundo lugar, porque me custa dar tanto dinheiro por um bem perecível. Quem me conhece sabe que eu sou bastante, não diria forreta, mas poupada. E, como tal, faz-me imensa confusão gastar muito dinheiro num carro. Não percebo. Tal como não percebo as pancadas das pessoas de quererem ter sempre grandes carros, mesmo que para isso precisem de pedir um empréstimo. Não compreendo. Desculpem, mas não consigo. Eu gosto do meu carrinho velhinho, que já é quase maior de idade, e enquanto ele for andando, custa-me trocá-lo por outro.

Claro que o hipotético futuro carro é o carro que ando a namorar há já uns anos. Claro que é um carro muito mais recente, com pequenos luxos como direcção assistida (sim, isso é um luxo que o meu carrito não tem), e mariquices como vidros eléctricos, ar-condicionado, etc. Mas... Valerá a pena? I mean, haverá necessidade? O marido diz que sim. Eu, honestamente, não sei. No fim, ponho a Lady a decidir. E aposto que ela decide pelo velho carrito onde já fez milhares de km's!

2 comentários:

  1. Como te compreendo!
    O meu atinge para o ano atinge a bela idade de 18 anos, é grande e não tem direcção assistida...mas gosto tanto dele.

    Não o consigo trocar por várias razões: ele está bom, anda bem e não dá problemas; é neste momento um gasto desnecessário; tenho uma relação afectiva com ele!! Acho que não és forreta, és ponderada!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Haja alguém que me entende!

    Estou como tu, gosto dele e enquanto ele andar e não der problemas de maior, não quero desfazer-me dele. Acho que o carro novo (mais novo do que este, não seria novo-novo) vai ter de esperar!

    Beijinho :)

    ResponderEliminar